April 3, 2015 / 2:38 PM / 3 years ago

Moscou condena "campanha anti-Rússia" nos Estados Unidos

MOSCOU (Reuters) - A Rússia expressou revolta nesta sexta-feira com o que chamou de uma “campanha anti-Rússia frenética” da mídia e dos analistas políticos dos Estados Unidos, agravando uma batalha verbal que se intensificou durante a crise na Ucrânia.

O relacionamento entre Moscou e Washington está em seu pior momento desde a Guerra Fria por conta do conflito ucraniano, e cada lado acusa o outro de levar a cabo uma guerra de informação.

O Ministério das Relações Exteriores russo disse que “propagandistas” às ordens de Washington estão produzindo “sátiras russofóbicas, construindo cuidadosamente uma imagem da Rússia como uma inimiga, instilando ódio de tudo que seja russo nas pessoas comuns”.

O Ocidente acusa a Rússia de apoiar os separatistas no leste da Ucrânia fornecendo-lhes armas e tropas, e os russos afirmam que o Ocidente planejou a deposição de Viktor Yanukovich, presidente ucraniano apoiado por Moscou, em Kiev no ano passado. As duas partes negam as acusações.

Washington impôs sanções a Moscou depois que a Rússia anexou a península ucraniana da Crimeia em março de 2014 e as aprofundou depois do início da rebelião separatista no leste no mês seguinte.

Por Lidia Kelly e Gabriela Baczynska

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below