April 3, 2015 / 5:08 PM / 4 years ago

Mulher da Filadélfia é presa por tentar apoiar Estado Islâmico

WASHINGTON (Reuters) - Autoridades dos Estados Unidos prenderam uma mulher da Filadélfia nesta sexta-feira sob acusações de tentativa de apoio ao Estado Islâmico, planejando uma viagem para se juntar ao grupo militante, afirmou o Departamento de Justiça dos EUA.

Keonna Thomas, de 33 anos, também conhecida como Fatayat Al Khilafah e Jovem Leoa, foi acusada de tentar providenciar apoio material e recursos, incluindo ela mesma como militante, para a organização terrorista estrangeira, disse o departamento.

Procuradores alegam que Keonna se comunicou com um militante do Estado Islâmico na Síria, que a questionou se ela queria tomar partido na operação, ao que ela respondeu que “seria maravilhoso... uma menina pode apenas sonhar”.

A acusação criminal também alega que Keonna fez pesquisas na Internet de rotas indiretas para viajar para a Turquia e comprou um visto eletrônico para o país. A Turquia é um ponto de trânsito comum para pessoas que viajam da Europa para a Síria para se juntarem ao Estado Islâmico.

Keonna ainda não tem um advogado, disse uma porta-voz da Procuradoria dos EUA na Filadélfia.

Caso condenada, Keonna enfrenta uma sentença máxima de 15 anos na prisão, de acordo com o Departamento de Justiça.

Reportagem de Alina Selyukh e David Ingram

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below