April 27, 2015 / 11:40 PM / 3 years ago

Itamaraty diz que 96 brasileiros foram localizados com vida no Nepal

BRASÍLIA (Reuters) - Pelo menos 96 brasileiros foram localizados com vida no Nepal após o forte terremoto que atingiu o país no fim de semana, afirmou o Ministério das Relações Exteriores nesta segunda-feira, acrescentando que até agora não há informações sobre brasileiros entre as vítimas fatais.

Várias pessoas aguardam no lado de fora do terminal de embarque no aeroporto em Katmandu, no Nepal, nesta segunda-feira. 27/04/2015 REUTERS/Danish Siddiqui

O Nepal foi devastado no sábado por um terremoto de magnitude 7,9 que deixou até agora pouco mais de 3.726 mortos e mais de 6.500 feridos, porém autoridades nepalesas já admitiram que esse número pode ser ainda maior.

“Os brasileiros localizados pela embaixada e pela divisão de Assistência Consular do Itamaraty não sofreram ferimentos e estão recebendo toda a assistência consular cabível. Não há, até o momento, informação sobre a presença de brasileiros entre as vítimas fatais”, afirmou o ministério por e-mail à Reuters.

O Itamaraty disse que a embaixada do Brasil em Katmandu está mobilizada para prestar o apoio necessário aos brasileiros que estão no país. Funcionários da representação diplomática brasileira em Nova Délhi, na Índia, foram deslocados para reforçar a equipe consular na capital nepalesa.

“Um centro de atendimento a brasileiros foi também estabelecido no aeroporto da capital. A embaixada continuará a monitorar a situação e a acompanhar a evolução dos acontecimentos naquele país”, disse o Itamaraty no e-mail.

O terremoto ocorrido no sábado fez com que muitas pessoas tentassem deixar a capital, que foi gravemente atingida, congestionando estradas e o Aeroporto Internacional Tribhuvan, de Katmandu, onde muitos empregados não apareceram para trabalhar, ao mesmo tempo em que muitos passageiros tentavam sair do país.

Uma série de tremores menores forçou o fechamento do aeroporto diversas vezes após o terremoto, no pior desastre do tipo no Nepal desde 1934, quando 8.500 pessoas morreram.

Reportagem de Anthony Boadle

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below