May 7, 2015 / 12:52 PM / 3 years ago

Britânicos vão às urnas em eleição mais acirrada em décadas

Por Guy Faulconbridge e Andrew Osborn

Eleitores entrando em seção eleitoral em Marlow. 07/05/2015 REUTERS/Eddie Keogh

LONDRES (Reuters) - Os britânicos foram às urnas nesta quinta-feira na eleição mais acirrada em décadas, um pleito que poderá causar um impasse na formação do governo, deixar a quinta maior economia do mundo mais perto de se desvincular da União Europeia e motivar uma segunda tentativa da Escócia de se tornar independente.

As pesquisas de opinião finais mostraram o Partido Conservador, do primeiro-ministro David Cameron, e o oposicionista Partido Trabalhista, de Ed Miliband, quase empatados, e indicaram que nenhum dos dois grandes partidos tradicionais do país vai eleger representantes suficientes para uma maioria absoluta no Parlamento, de 650 assentos.

“Esta disputa vai ser a mais apertada que já vi”, disse Miliband a simpatizantes em Pendle, norte da Inglaterra, na véspera da votação. Cameron, por sua vez, afirmou que apenas os conservadores poderiam fazer um governo forte e estável: “Todas as outras opções terminarão em caos.”

Os conservadores se apresentam como o partido de empregos e da recuperação econômica, prometendo reduzir o imposto de renda para 30 milhões de pessoas, ao mesmo tempo em que levarão adiante novos cortes de gastos para eliminar um déficit orçamentário ainda beirando 5 por cento do PIB.

Os trabalhistas dizem que vão cortar o déficit a cada ano, elevar o imposto de renda do 1 por cento dos britânicos de maior rendimento e defender os interesses das famílias da classe trabalhadora que estão em situação difícil.

Se nenhum partido conseguir a maioria absoluta, na sexta-feira começarão as negociações com s siglas menores em uma corrida para fechar acordos. Isso poderia levar a uma coalizão formal, como a que Cameron manteve nos últimos cinco anos com a legenda centrista dos Liberal-Democratas, ou poderia produzir um frágil governo de minoria que teria de fazer concessões para garantir os votos necessários nas votações cruciais no Parlamento.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below