June 26, 2015 / 5:48 PM / 3 years ago

Ataque a hotel da Tunísia mata ao menos 39, incluindo turistas europeus

TÚNIS (Reuters) - Um homem armado disfarçado de turista abriu fogo em um hotel da Tunísia nesta sexta-feira com uma arma escondida em um guarda-chuva, e matou 39 pessoas, entre elas turistas britânicos, alemães e belgas que aproveitavam a piscina e a praia na cidade litorânea.

Corpo de turista morto por homem armado perto de hotel em Sousse, na Tunísia. 26/06/2015 REUTERS/Amine Ben Aziza

Turistas aterrorizados correram em busca de refúgio depois do início dos tiros e da explosão no hotel Imperial Marhaba na cidade de Sousse, 140 quilômetros ao sul da Túnis, antes de a polícia matar o homem a tiros, disseram testemunhas e autoridades de segurança.

O ataque aconteceu durante o mês muçulmano sagrado do Ramadã e no mesmo dia em que um corpo decapitado e coberto de palavras escritas em árabe foi encontrado na França, um homem-bomba matou duas dezenas de pessoas em uma mesquita no Kuwait e pelo menos 145 civis teriam sido mortos por militantes do Estado Islâmico no norte da Síria.

Foi o segundo grande atentado na Tunísia este ano, na esteira de um ataque de militantes islâmicos ao Museu Bardo, em Túnis, quando homens armados mataram 21 visitantes estrangeiros.

O corpo do atirador de Sousse, que portava um fuzil Kalashnikov, ficou caído no local em que ele foi morto. Uma rádio local disse que a polícia capturou um segundo agressor, mas as autoridades não confirmaram de imediato a prisão ou seu papel no ataque.

“Um atirador abriu fogo contra turistas e tunisianos com um Kalashnikov na praia do hotel”, afirmou um empregado do hotel presente à cena. “Era só um agressor. Era um homem jovem usando shorts, como se ele mesmo fosse um turista”.

Rafik Chelli, autoridade do alto escalão do Ministério do Interior, declarou que o homem era um estudante desconhecido das autoridades e que não constava de nenhuma lista de suspeitos.

O atirador ainda lançou um explosivo, relataram testemunhas. Uma fonte de segurança disse que outra bomba foi encontrada em seu corpo.

Ninguém assumiu a autoria do atentado de imediato, mas jihadistas islâmicos já atacaram pontos turísticos no norte africano, que veem como alvos legítimos por causa de seu estilo de vida abertamente ocidentalizado e sua tolerância ao álcool.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below