26 de Novembro de 2015 / às 14:26 / em 2 anos

Desfile de Ação de Graças em NY atrai grande público apesar de temores com segurança

NOVA YORK (Reuters) - Uma multidão tomou as calçadas e varandas de Manhattan nesta quinta-feira para ver as bandas marciais, os carros alegóricos e os imensos balões da parada anual de Ação de Graças realizado pela loja Macy‘s, organizado sob um forte esquema de segurança duas semanas após os ataques em Paris.

Balões para desfile da Macy's no Dia de Ação de Graças em Nova York. 26/11/2015 REUTERS/Andrew Kelly

Autoridades de Nova York disseram que cerca de 3,5 milhões de espectadores eram esperados para o desfile, que é uma marca registrada da cidade e está em seu 89º ano, e incentivaram moradores e visitantes a manter seus planos para o feriado, afirmando não haver ameaças contra a cidade.

“Eu encorajo as pessoas a virem. Esta é uma maneira de reagir aos acontecimentos em todo o mundo que pretendem nos intimidar”, disse o comissário de polícia de NY, William Bratton, em entrevista coletiva na quarta-feira em Manhattan, perto de onde os balões gigantescos de Snoopy e Hello Kitty estavam sendo preparados para o evento.

O Departamento de Segurança Interna dos EUA afirmou não haver ameaça crível de um ataque nos Estados Unidos do tipo que ocorreu na França. O Departamento de Polícia de Nova York está reforçando a segurança do desfile ao aumentar o número de efetivos de uma nova unidade de contra-terrorismo, afirmou.

Cerca de 50 milhões de pessoas de todo o globo devem assistir à parada televisionada, na qual dezenas de balões de hélio representando personagens populares de desenhos animados, acompanhados de carros alegóricos, voluntários e artistas, passeiam por quatro quilômetros de Manhattan para abrir caminho às festas de fim de ano e ao período de visitas mais agitado no país.

Na quarta-feira, o presidente dos EUA, Barack Obama, procurou tranquilizar os norte-americanos dizendo que podem se sentir seguros para usar estradas, trens e aviões durante o feriado.

“Neste momento, não temos conhecimento de nenhuma informação de inteligência específica e crível indicando um complô contra nossa pátria”, disse Obama a repórteres na Casa Branca.

Uma pesquisa Reuters-Ipsos mostrou que os norte-americanos ficaram mais preocupados com ameaças de ataque desde os atentados em Paris em 13 de novembro, e que agora identificam o terrorismo como o problema mais importante que o país enfrenta.

Os temores se concentraram nos eventos de grande porte e alto comparecimento, como o Desfile de Ação de Graças nova-iorquino. O prefeito da metrópole, Bill de Blasio, disse que a força policial vem ajustando sua reação a um possível ataque desde os atentados de 11 de setembro de 2001.

“As pessoas deveriam reconhecer os esforços que estão sendo feitos”, disse De Blasio a repórteres na quarta-feira. “Tenho absoluta fé no Departamento de Polícia de Nova York”.

Reportagem adicional de Victoria Cavaliere

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below