27 de Novembro de 2015 / às 09:19 / 2 anos atrás

Chanceler francês sugere operações com tropas de Assad em luta contra Estado Islâmico

Ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, durante evento em Nova York. 14/10/2015 REUTERS/Rashid Umar Abbasi

PARIS (Reuters) - O ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, disse nesta sexta-feira que tropas leais ao presidente sírio, Bashar Al-Assad, podem ser usadas na luta contra o Estado Islâmico, embora tenha reiterado a posição de Paris sobre o afastamento do líder sírio.

“Tropas no solo não podem ser nossas, mas (pode haver) soldados sírios do Exército Livre Sírio, Estados árabes sunitas, e, por que não, tropas do regime”, disse Fabius à rádio RLT, sem especificar de forma exata se quis dizer imediatamente ou a longo prazo.

Diplomatas não foram imediatamente capazes de esclarecer os comentários de Fabius. No entanto, eles disseram que o chanceler indicou no passado que tropas do governo sírio podem ser usadas na luta contra o Estado Islâmico uma vez que um governo de unidade nacional estivesse em prática.

“Se quisermos ir em direção a uma Síria livre, unida, não pode ser ele (Assad), que está na origem de 300 mil mortes e milhões de refugiados, que lidere isto... Assad não pode ser o futuro de seu povo”, disse Fabius.

Reportagem de John Irish e Leigh Thomas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below