4 de Dezembro de 2015 / às 13:56 / 2 anos atrás

Bar de Paris reabre após atentados de 13 de novembro

PARIS (Reuters) - Um dos bares de Paris onde clientes foram mortos a tiros no dia 13 de novembro reabriu nesta sexta-feira, exatas três semanas após os atentados de militantes islâmicos que deixaram 130 mortos na capital francesa.

Clientes e homenagens vistos do bar "À La Bonne Biére", em Paris. 04/12/2015 REUTERS/Charles Platiau

“É hora de voltar a se reunir, unidos, de seguir em frente e não esquecer”, disse uma mensagem no cardápio enquadrado do bar “À La Bonne Biére”, onde cinco pessoas foram mortas.

Audrey Bily, gerente do primeiro bar atacado a reabrir as portas desde os atentados, contou que as paredes da vizinhança foram repintadas e que o “estigma deste pesadelo” foi removido.

    Falando pela manhã diante de dezenas de clientes e câmeras de televisão, ela disse que é hora de “levantar a cabeça”.

    O estabelecimento é um dos seis nos quais clientes e funcionários morreram quando homens armados abriram fogo com rifles AK-47, parte de um ataque de várias frentes envolvendo atiradores e homens-bomba.

    Na casa de shows Bataclan, onde três atiradores mataram 90 de um total de 130 pessoas, a gerência informou no início desta semana que espera reabrir até o final deste ano.

    Várias outras cafeterias e restaurantes do leste de Paris vitimados pelos atentados esperam voltar a funcionar mais cedo, à medida que a cidade mais visitada do mundo retoma sua vida normal.

    Também no começo desta semana, o ministro das Finanças francês, Michel Sapin, declarou que os agressores provavelmente gastaram algo em torno de 20 a 30 mil euros na organização e nos equipamentos das ações, o que ilustra como é barato infligir grandes danos.

    Além das perdas humanas, o impacto de curto prazo na vida econômica da capital francesa às vésperas das festas de final de ano tem sido significativo, embora o Banco Central do país tenha declarado em um comunicado emitido nesta sexta-feira que “provavelmente ele será transitório”.

    A renda dos hotéis na região metropolitana caiu 50 por cento na semana posterior aos atentados, de acordo com a Câmara de Comércio.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below