4 de Dezembro de 2015 / às 21:30 / em 2 anos

FBI investiga ataque na Califórnia como "ato de terrorismo"

SAN BERNARDINO/WASHINGTON (Reuters) - A polícia federal norte-americana (FBI) investiga como “ato de terrorismo” o massacre ocorrido nesta semana em que um casal matou 14 pessoas na Califórnia, disseram autoridades nesta sexta-feira, acrescentando que a mulher havia jurado lealdade a um líder do grupo militante Estado Islâmico.

Diretor-assistente do FBI em Los Angeles, David Bowdich, em entrevista coletiva em San Bernardino, nos Estados Unidos, nesta sexta-feira. 04/12/2015 REUTERS/Alex Gallardo

Tashfeen Malik, de 27 anos, nascida no Paquistão, mas que morou na Arábia Saudita por mais de 20 anos, e seu marido norte-americano, Syed Rizwan Farook, foram mortos numa troca de tiros com a polícia horas depois do ataque de quarta-feira contra o Centro Regional Inland, uma agência de serviços sociais de San Bernardino, 100 quilômetros a leste de Los Angeles.

Foi o pior ataque do tipo nos Estados Unidos nos últimos três anos.

Tashfeen havia jurado lealdade ao líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, em uma mensagem on-line, disse o diretor-assistente do FBI em Los Angeles, David Bowdich, em entrevista coletiva.

A descoberta pode “mudar o jogo” na investigação, disseram à Reuters duas fontes do governo dos EUA. Outra fonte alertou que ainda não havia nenhuma evidência de que o Estado Islâmico “sabia mesmo” quem eram os agressores.

“Com base nas informações e fatos que nós conhecemos, estamos agora investigando esses atos horríveis como um ato de terrorismo”, disse Bowdich.

Perguntado sobre uma suposta mensagem no Facebook deixada por Tashfeen no dia do ataque, em que jurava lealdade ao Estado Islâmico, Bowdich afirmou: “Sim, houve um juramento de lealdade.”

Investigadores determinaram que Tashfeen e Farook realizaram planos extensos antes do ataque, afirmou ele.

Bowdich também declarou que o FBI examinava celulares quebrados encontrados perto da cena do ataque e que havia estabelecido que houve “conexões telefônicas” entre o casal e outras pessoas de interesse em investigações do FBI.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below