8 de Dezembro de 2015 / às 19:44 / em 2 anos

Cunha anuncia votação secreta para comissão do impeachment e provoca embate na Câmara

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou formalmente nesta terça-feira que a eleição de membros da comissão especial que analisará o pedido de abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff será por voto secreto, provocando reações de governistas no plenário da Casa.

“A decisão será essa porque o artigo 188, inciso 3, do regimento é muito claro...”, disse a jornalistas.

Integrantes da bancada governista pretendiam questionar a decisão da eleição por voto secreto no plenário da Câmara e chegaram a recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).

O presidente da Casa anunciou o início da votação, secreta, causando tumulto no plenário.

Cunha chegou a pedir que a segurança da Câmara garantisse o acesso de deputados às urnas.

Por Maria Carolina Marcello

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below