11 de Dezembro de 2015 / às 10:40 / 2 anos atrás

Primeiro avião com refugiados sírios chega ao Canadá

TORONTO (Reuters) - Depois de meses de promessas e semanas de preparação, o primeiro grupo de refugiados sírios trazidos pelo governo canadense aterrissou em Toronto na noite de quinta-feira, em um avião militar recebido pelo primeiro-ministro Justin Trudeau.

Primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, colocando casaco e jovem refugiada síria em Toronto. 11/12/2015 REUTERS/Mark Blinch

Eleito em outubro com uma maioria surpreendente, Trudeau prometeu aceitar refugiados mais rapidamente do que o governo anterior, de linha conservadora.

“Esta é uma noite maravilhosa, onde temos de mostrar o que é o Canadá não só a um avião carregado de novos canadenses, mas mostrar ao mundo como abrir nossos corações e receber bem pessoas que fogem de situações extremamente difíceis”, disse Trudeau a funcionários do aeroporto e voluntários que iriam atender os refugiados.

Após os ataques de jihadistas em Paris, o governo de Trudeau, de linha liberal, reduziu o ritmo de aceitação de imigrantes da Síria por razões de segurança, já que não haveria tempo suficiente para as verificações dos antecedentes dos 25.000 sírios que ele prometera trazer até 31 de dezembro.

O avião com 163 refugiados sírios aterrissou em Toronto pouco antes de meia-noite de quinta-feira e será seguido por um segundo, de transporte aéreo militar, para Montreal, no sábado. Trudeau disse que 10 mil serão assentados até o final do ano e mais 15 mil até o final de fevereiro.

Enquanto Trudeau recebia o avião militar em meio a forte esquema de segurança em um terminal especial, outra leva de refugiados sírios viajando sob patrocínio privado estava chegando em voos comerciais no terminal principal de Toronto, recebida pelos patrocinadores e canadenses comuns que tinham ido para o aeroporto acolher os recém-chegados.

“Estão muito cansados, mas felizes e esperançosos”, disse Soriya Dasir, funcionária do Abraham Festival, um grupo que bancou a viagem de uma mãe e suas três crianças que viviam em um acampamento na Jordânia havia dois anos.

A recepção no Canadá contrasta fortemente com a dos Estados Unidos, onde o medo de refugiados sírios na sequência dos ataques de 13 de novembro em Paris estimulou a oposição à sua entrada. Alguns governadores dos EUA disseram que seus Estados não aceitarão refugiados sírios.

Reportagem adicional de Andrea Hopkins, em Toronto, e David Ljunngren, em Ottawa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below