12 de Dezembro de 2015 / às 12:21 / em 2 anos

Forças afegãs põem fim a cerco à embaixada da Espanha em Cabul

CABUL (Reuters) - Forças de segurança afegãs evitaram um atentado suicida contra uma casa de hospedagem ligada à embaixada espanhola em Cabul, matando três combatentes do talibã depois de horas de disparos e explosões intermitentes que começaram na sexta-feira e duraram até as primeiras horas deste sábado.

Dois agentes de segurança espanhóis e quatro policiais também foram mortos no ataque, ocorrido em uma área fortemente protegida da capital e próxima de muitas embaixadas estrangeiras e edifícios do governo, disse o porta-voz da polícia de Cabul, Basir Mujahid.

Em Madri, o governo espanhol declarou que todos os outros funcionários da embaixada foram retirados do local e estão sendo tratados.

Nove civis afegãos ainda ficaram feridos e outros 47 afegãos e estrangeiros foram resgatados de prédios próximos, onde ficaram encurralados enquanto as forças de segurança isolavam a área ao redor da casa, que segundo guardas faz parte do complexo da representação espanhola.

O mais recente de uma série de atentados contra alvos estrangeiros em Cabul começou às 18h00 (hora local) de sexta-feira, quando um militante suicida detonou um carro-bomba perto do hotel, permitindo que três atiradores se posicionassem e abrissem fogo contra as forças de segurança.

“A operação levou tempo porque queríamos resgatar as pessoas presas nos edifícios adjacentes, e tivemos que proceder com cautela e usando a tática apropriada”, afirmou o chefe de polícia de Cabul, Abdul Rahman Rahimi, à Reuters depois que ação terminou, perto das 5h30 deste sábado.

O Taliban assumiu a responsabilidade pelo ataque poucos dias depois de o presidente afegão, Ashraf Ghani, voltar de uma conferência de paz regional no Paquistão, onde buscava apoio para ressuscitar as tratativas de paz, que chegaram a um impasse este ano.

O gabinete de Ghani vem sofrendo uma pressão crescente, já que a insurgência do talibã, cuja meta é expulsar as forças estrangeiras e derrubar o governo endossado pelo Ocidente, passou a se disseminar desde que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) encerrou sua missão de combate no país no ano passado.

Em comunicado emitido neste sábado, o talibã provocou as autoridades pela “vergonha e humilhação” de não terem sido capazes de evitar um atentado no coração da capital afegã.

Por Sayed Hassib

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below