19 de Dezembro de 2015 / às 21:23 / em 2 anos

Disposto a se livrar de sanções, Irã deve enviar urânio enriquecido à Rússia em dias

DUBAI (Reuters) - O Irã exportará a maior parte do seu estoque de urânio enriquecido à Rússia dentro dos próximos dias, num esforço para implementar o acordo nuclear e garantir o alívio das sanções internacionais, disse o chefe nuclear iraniano neste sábado, segundo a agência de notícias IRNA.

Reduzir drasticamente seus estoques de urânio enriquecido, que podem ser usados para armas nucleares, está no centro do acordo alcançado pelo Irã e um grupo de seis potências mundiais em julho.

Sob esses termos, o Irã precisa cortar seu estoque para 300 quilos e abandonar a maioria das centrífugas que produzem o combustível enriquecido. Também precisa remover o núcleo do reator de água pesada de Arak para que não possa ser usado para produzir plutônio, outra potencial fonte para a produção da bomba.

Assim que a Organização das Nações Unidas (ONU) verificar esses passos, as sanções internacionais serão suspensas, dando ao Irã acesso aos mercados globais pela primeira vez em anos e ajudando sua frágil economia.

“Nos próximos dias, por volta de nove toneladas de urânio enriquecido do Irã serão exportados para a Rússia”, disse o chefe nuclear iraniano, Ali Akbar Salehi, segundo a agência de notícias IRNA. Isso é praticamente a quantidade que o Irã precisa exportar para que o estoque chegue ao nível exigido.

Ele acrescentou que o urânio enriquecido será retirado do Irã em um navio russo. O Irã já recebeu da Rússia, em troca, uma quantidade de urânio não enriquecido.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below