25 de Dezembro de 2015 / às 18:13 / em 2 anos

Premiê indiano faz visita surpresa ao Paquistão

ISLAMABAD/NOVA DÉLHI (Reuters) - O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, fez uma parada surpresa no Paquistão nesta sexta-feira para se encontrar com o premiê paquistanês, Nawaz Sharif, na primeira vez que um premiê indiano visita o país rival em mais de uma década.

A visita, feita a pedido de Modi algumas horas antes de voar de volta a seu país a partir do Afeganistão, levantou esperança de que as negociações entre os vizinhos nucleares podem finalmente progredir após três guerras e mais de 65 anos de hostilidades.

Sharif abraçou Modi depois que aterrissou no aeroporto da cidade de Lahore, no leste do país, e os dois tomaram um helicóptero para a casa de Sharif na região, segundo imagens exibidas pela TV estatal.

“Então, você finalmente veio”, disse Sharif a Modi, de acordo com uma autoridade da chancelaria paquistanesa que estava na reunião.

“Sim, estou aqui”, respondeu Modi, segundo a autoridade.

Modi telefonou a Sharif mais cedo nesta sexta-feira para desejá-lo feliz aniversário e perguntou se poderia fazer uma parada no Paquistão em seu caminho de volta, disse o secretário de Relações Exteriores, Aizaz Chaudhry, a jornalistas.

“E o premiê disse: ‘por favor, venha, você é meu convidado, por favor, venha e tome um chá comigo’”, disse.

Modi e Sharif conversaram por cerca de 90 minutos e jantaram juntos antes de o líder indiano retornar a seu país.

“Entre as decisões tomadas esteve a de que as ligações entre os dois países deverão ser fortalecidas (...) para que a atmosfera possa ser criada para que o processo de paz siga adiante”, disse Chaudhry.

Modi estava a caminho de casa após uma visita à Rússia. Ele parou na capital do Afeganistão, Cabul, mais cedo nesta sexta-feira, onde inaugurou um novo complexo parlamentar construído com a ajuda indiana.

A visita a Lahore ocorre depois de Índia e Paquistão terem retomado os contatos de alto nível com uma breve conversa entre Sharif e Modi na Conferência do Clima em Paris no fim do mês passado, parte dos esforços para retomar o diálogo de paz afetado por ataques de rebeldes e desconfiança mútua de longo prazo.

Um porta-voz do gabinete de Sharif disse mais cedo à Reuters que os dois líderes iriam discutir uma série de questões bilaterais, incluindo a disputa pela região da Caxemira, no Himalaia, a questão mais importante dividindo os dois rivais nucleares.

Uma autoridade próxima a Modi disse que a visita foi uma decisão espontânea do primeiro-ministro e que não pode ser vista como uma mudança repentina na posição indiana.

“Mas, sim, é um claro sinal de que o engajamento ativo pode ser feito em ritmo rápido”, disse a fonte, que não quis ser identificada.

Por Kay Johnson, reportagem adicional de James Mackenzie em Cabul, Rupam Jain Nair e Sankalp Phartiyal em Nova Délhi

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below