27 de Dezembro de 2015 / às 12:05 / em 2 anos

Papa pede ajuda para imigrantes cubanos retidos na América Central

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Francisco exortou governos da América Central neste domingo a encontrarem uma resposta urgente para ajudar milhares de imigrantes cubanos com destino aos Estados Unidos retidos na fronteira entre a Costa Rica e a Nicarágua.

A Nicarágua vem se recusando a permitir que o número crescente de cubanos que tentam chegar aos EUA, e que atualmente estão na Costa Rica, atravesse seu território. Estima-se que cerca de 5 mil cubanos estejam na fronteira.

Falando de uma janela com vista para a Praça São Pedro a dezenas de milhares de pessoas reunidas para sua bênção dominical, Francisco disse que muitas das pessoas impedidas de seguir viagem são vítimas do tráfico humano.

“Peço aos países da região a generosidade de retomarem os esforços para encontrar uma solução rápida para este drama humanitário”, declarou.

A América Central e o México vêm testemunhando um aumento acentuado na leva de imigrantes oriundos da ilha comunista num momento em que a reaproximação entre Washington e Havana cria a perspectiva de que as regras de concessão de asilo atuais possam terminar em breve.

Na semana passada, o governo nicaraguense propôs que o governo norte-americano organize voos para levar os imigrantes diretamente da Costa Rica para os Estados Unidos. Já o governo costarriquenho tentou convencer tanto Belize quanto a Guatemala a darem passagem para que os cubanos cheguem ao México.

Por Phillip Pullela

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below