28 de Dezembro de 2015 / às 21:05 / em 2 anos

Ataques deixam pelo menos 48 mortos no norte da Nigéria

MAIDUGURI/YOLA, Nigéria (Reuters) - Pelo menos 48 pessoas foram mortas em ataques suicidas e bombardeios nesta segunda-feira em duas cidades do Norte da Nigéria, onde o grupo jihadista Boko Haram promove uma campanha há seis anos para criar um Estado islâmico, disseram autoridades e moradores.

Os ataques ocorreram um dia depois de o Exército combater militantes do Boko Haram a oeste de Maiduguri, capital do Estado de Borno e reduto das atividades do grupo no nordeste do país mais populoso da África.

Ninguém assumiu de imediato a responsabilidade, mas a agressão tem a marca registrada do Boko Haram, cuja insurgência já matou centenas e desalojou 2,1 milhões de pessoas na região.

A primeira explosão desta segunda-feira ocorreu em uma mesquita no subúrbio de Maiduguri, onde o Exército trocou tiros no domingo com supostos combatentes do grupo que teriam tentado entrar na cidade para cometer atentados suicidas.

Houve um segundo ataque, de acordo com o comandante do Exército, Lamidi Adeoshun, porém detalhes adicionais não foram imediatamente disponibilizados.

Ao sul de Borno, em Madagali, no Estado de Adamawa, duas mulheres suicidas se explodiram em um mercado de carnes e peixes lotado, matando muitas pessoas, de acordo com Victor Ezegwu, outro comandante do Exército. Ele não deu números precisos, mas Dauda John, um morador, disse que ajudou agentes de segurança a colocar 28 corpos em dois caminhões.

Reportagem de Lanre Ola, Isaac Abraq, Emmanuel Ande e Ardo Abdullah

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below