4 de Janeiro de 2016 / às 19:59 / em 2 anos

Arábia Saudita recruta aliados sunitas contra o Irã

DUBAI (Reuters) - A Arábia Saudita reuniu nesta segunda-feira aliados sunitas em uma disputa diplomática cada vez maior contra o Irã, aprofundando uma divisão sectária em todo o Oriente Médio após executar um clérigo xiita.

Barein e Sudão também cortaram todos os laços com o Irã, seguindo o exemplo de Riad do dia anterior. O ministro saudita das Relações Exteriores, Adel al-Jubeir, disse à Reuters que Riad também interrompeu o tráfego aéreo e as relações comerciais entre as potências rivais.

Ele culpou as “políticas agressivas” do Irã para a ação diplomática, em alusão aos anos de tensão extravasados na noite de sábado, quando manifestantes iranianos invadiram a embaixada saudita em Teerã.

Os Emirados Árabes Unidos (EAU), lar de centenas de milhares de iranianos, rebaixaram parcialmente suas relações, mas os demais países árabes do Golfo - Kuweit, Catar e Omã - estão em cima do muro.

O xiita Irã acusou a Arábia Saudita de usar o ataque à embaixada como uma “desculpa” para cortar os laços e aumentar ainda mais as tensões sectárias, enquanto manifestantes no Irã e no Iraque marcham pelo terceiro dia consecutivo para condenar a execução da Arábia Saudita do clérigo xiita Nimr al-Nimr.

Um homem foi morto a tiros no leste da Arábia Saudita no domingo à noite, e duas mesquitas sunitas na província iraquiana de Hilla, de maioria xiita, foram alvo de bombas em consequência da disputa entre as duas principais potências sunita e xiita do Oriente Médio.

O preço do petróleo disparou nas negociações europeias à medida que as duas potências exportadoras de petróleo trocaram insultos e as tensões chegaram a outros produtores da commodity, como o Iraque. Mas os preços depois recuaram devido à fraqueza econômica na Ásia.

Os mercados acionários da região do Golfo Pérsico caíram fortemente, liderados pelo Catar, com queda de mais de 2,5 por cento, uma vez que as preocupações geopolíticas ofuscaram qualquer benefício do petróleo mais forte.

A China, grande importadora de petróleo, declarou estar “bastante preocupada” com os acontecimentos, em uma rara intervenção na diplomacia do Oriente Médio. Os Estados Unidos, a França e a Alemanha pediram por calma, enquanto a Rússia se ofereceu para mediar a disputa.

O motim ameaçou frustrar os esforços para acabar com a guerra civil da Síria que já dura cinco anos, e onde a Arábia Saudita e outras potências árabes do Golfo apoiam grupos rebeldes que lutam contra o presidente sírio, Bashar al-Assad, que é apoiado pelo Irã.

No entanto, analistas dizem que é prematuro o temor de uma ruptura sectária em todo o Oriente Médio, e que o rompimento de relações poderia ser mais um sintoma de tensões existentes do que evidências de novas.

“RESPOSTA DIVINA”

Após uma resposta furiosa de comunidades xiitas espalhadas pelo mundo à execução pelo reino sunita do clérigo xiita Nimr al-Nimr, o chanceler saudita, Adel al-Jubeir, acusou o Irã de criar “células terroristas” entre as minorias xiitas na Arábia Saudita.

A Arábia Saudita executou Nimr e outros três xiitas acusados de terrorismo no sábado, ao lado de dezenas de jihadistas sunitas. O xiita Irã exaltou o clérigo como um “mártir” e advertiu a família Al Saud, que governa a Arábia Saudita, sobre uma “vingança divina”.

Grupos xiitas se uniram na condenação à Arábia Saudita, enquanto potências sunitas apoiaram o reino, ampliando uma divisão sectária que tem destruído comunidades em todo o Oriente Médio e alimentado a ideologia jihadista do Estado Islâmico.

As potências ocidentais, muitas das quais fornecem bilhões de dólares em armamento para as potências árabes do Golfo, tentaram conter as tensões com o Irã, mas também lamentaram as execuções, ao mesmo tempo, grupos de direitos humanos criticaram duramente o processo judicial da Arábia Saudita e manifestantes se reuniram em frente a embaixadas sauditas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below