5 de Janeiro de 2016 / às 17:28 / 2 anos atrás

Obama diz que EUA precisam agir contra violência armada e defende novo controle sobre armas

Obama enxuga as lágrimas na Casa Branca, Washington 5/1/2016 REUTERS/Kevin Lamarque

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez um discurso emocionado nesta terça-feira em defesa dos planos do governo de aumentar as verificações de antecedentes de pessoas que querem comprar armas de fogo pela Internet e em feiras de armas, dizendo que as atuais exceções não fazem sentido.

“Criamos um sistema em que pessoas perigosas são autorizadas a cumprir regras diferentes”, disse Obama em pronunciamento na Casa Branca.

Obama disse também que as novas regras “não são um plano para retirar as armas de todo mundo”.

“Acredito que podemos encontrar maneiras de reduzir a violência armada de formas consistentes com a Segunda Emenda”, afirmou, fazendo referência ao direito constitucional ao porte de armas nos Estados Unidos.

Reportagem de Roberta Rampton e Ayesha Rascoe

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below