15 de Janeiro de 2016 / às 01:11 / em 2 anos

Estado Islâmico lança ataque contra capital da Indonésia

Polícia da Indonésia em local de ataque de militantes islâmicos nesta quinta-feira em Jacarta. 14/01/2016 REUTERS/Beawiharta

JACARTA (Reuters) - Militantes do Estado Islâmico lançaram um ataque com armas e explosivos contra a capital da Indonésia, Jacarta, nesta quinta-feira, disseram a polícia e a mídia, no primeiro ataque realizado pelo grupo radical no país de maioria muçulmana, embora cinco das sete pessoas mortas tenham sido os próprios agressores.

As forças de segurança levaram cerca de três horas para encerrar o cerco perto de um café Starbucks e de uma das lojas de departamento mais antiga de Jacarta. Uma equipe de sete militantes trocou tiros com a polícia antes de detonar explosivos em ataques suicidas.

Um policial e um cidadão canadense morreram no ataque, fazendo com que o número de mortos chegasse a sete, somados os cinco militantes mortos. Dezessete pessoas, incluindo um holandês, ficaram feridas.

Dois dos militantes foram levados vivos, disse a polícia.

“Combatentes do Estado Islâmico realizaram um ataque armado nesta manhã tendo como alvo cidadãos estrangeiros e as forças de segurança encarregadas de protegê-los na capital da Indonésia”, disse a agência de notícias Aamaaq, aliada do grupo, em sua conta no serviço de mensagens Telegram.

O chefe de polícia de Jacarta disse aos jornalistas: “O Isis está por trás do ataque definitivamente”, usando um dos acrônimos mais comuns para se referir ao Estado Islâmico. Ele nomeou o militante indonésio Bahrun Naim como o homem responsável por planejar o atentado. 

O ataque se desenrolou nas ruas e nas telas de TV, com ao menos seis explosões e um tiroteio.

“As janelas do café Starbucks foram explodidas. Vejo três pessoas mortas na rua. Houve um intervalo nos tiros, mas alguém está no telhado do prédio, e a polícia apontam as armas para ele”, disse o fotógrafo da Reuters Darren Whiteside enquanto o confronto se desenrolava.

A Indonésia foi atingida por ataques de militantes islâmicos antes, mas um ataque coordenado por um grupo de homens-bomba não tem precedentes, e relembra cercos realizados em Mumbai, há sete anos, e em Paris, em novembro.

O maior ataque militante anterior em Jacarta foi em julho de 2009, quando bombas foram detonadas nos hotéis JW Marriott e Ritz Carlton.

Reportagem adicional de Fergus Jensen, Gayatri Suroyo, Nilufar Rizki, Eveline Danubrata, Randy Fabi e Fransiska Nangoy

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below