15 de Outubro de 2016 / às 14:32 / um ano atrás

Tailândia terá regente enquanto aguarda seu novo rei

BANGCOC (Reuters) - O chefe do conselho real da Tailândia se tornará regente enquanto o país passa pelo luto da morte do rei Bhumibol Adulyadej e espera a sucessão formal de seu filho, disse o governo.

Pessoas em luto acenderam velas e fizeram orações na madrugada deste sábado, no lado de fora do Grande Palácio, próximo ao rio Bangcoc, onde o corpo do rei ficará durante meses, antes de uma tradicional cremação real, e milhares juntaram-se a eles durante a manhã.

Monarca mais longevo do mundo, o rei Bhumibol morreu, nesta quinta-feira, em um hospital de Bangcoc, aos 88 anos.

O governo disse que o príncipe Maha Vajiralongkorn quer observar o luto juntamente com o povo e deixará a sucessão formal para depois, quando o Parlamento convidá-lo para ascender ao trono.

O vice-primeiro ministro Wissanu Krea-ngam disse em entrevista na televisão estatal, na sexta-feira, que não havia incertezas sobre a sucessão, mas, provisoriamente, o chefe do poderoso conselho real se tornará regente.

“Tem que haver um regente provisório para que não seja criado um vácuo”, disse Wissanu. “Essa situação não durará muito”, acrescentou, sem mencionar o chefe de 96 anos do conselho, Prem Tinsulanonda, um ex-comandante do Exército e ex-primeiro-ministro.

Por Amy Sawitta Lefevre e Pracha Hariraksapitak

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below