13 de Novembro de 2016 / às 12:47 / em um ano

Atuar sozinho não é uma opção para EUA ou Europa, diz diretor da Otan

LONDRES (Reuters) - Atuar sozinho em defesa e segurança não é uma opção nem para os Estados Unidos, nem para a Europa, disse o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, em um artigo publicado neste domingo.

Durante a campanha presidencial nos EUA, Donald Trump, agora eleito, ameaçou abandonar aliados norte-americanos na Europa se eles não gastassem dinheiro suficiente com defesa.

”Nós enfrentamos os maiores desafios à nossa segurança nesta geração. Não é momento para questionar o valor da parceria entre Europa e Estados Unidos, disse Stoltenberg em um artigo no jornal The Observer.

Ele destacou que a única vez em que a Otan invocou a cláusula de que uma agressão a um de seus membros é uma agressão a todos foi depois dos ataques de 11 de setembro de 2011, nos Estados Unidos.

Muitos países da aliança militar têm reduzido seus gastos com defesa, ficando abaixo da promessa de gastar 2 por cento do PIB, e Stoltenberg disse que os EUA têm direito de pedir que outros paguem uma fatia mais igual.

“É muito fácil tomar como certas as liberdades, segurança e prosperidade que temos. Nestes tempos de incerteza nós precisamos da liderança forte dos EUA e precisamos que os europeus carreguem a fatia justa do fardo”, disse.

Por Kylie MacLellan

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below