16 de Novembro de 2016 / às 12:47 / em um ano

Kerry chega ao Marrocos para negociações climáticas eclipsado por Trump

MARRAKECH, Marrocos (Reuters) - O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, esperava que sua presença em uma conferência realizada em Marrakesh para decidir os detalhes de um acordo climático histórico seria uma volta da vitória, coroando um ano de negociações que resultaram em pactos globais para conter os piores efeitos da mudança climática.

Kerry, durante conferência em Marrakech 16/11/2016 REUTERS/Mark RALSTON/POOL

Em vez disso, ele se vê pressionado a garantir aos delegados de quase 200 nações que podem contar que os EUA vão respeitar o Acordo de Paris de 2015, apesar da promessa do presidente eleito, Donald Trump, de retirar seu país do tratado climático.

“O presidente eleito terá que tomar sua decisão”, disse Kerry aos repórteres na terça-feira. “O que eu farei é falar à assembleia a respeito de nossos esforços, no que estamos engajados e por que estamos engajados nisso, e do nosso profundo comprometimento, como povo norte-americano, com este esforço.”

Kerry acrescentou: “Não posso falar com o (próximo) governo, mas sei que o povo norte-americano apoia isto majoritariamente.”

Trump classificou a mudança climática como uma farsa e disse que irá rasgar o acordo parisiense, sustar quaisquer fundos de contribuintes dos EUA destinados a programas da Organização das Nações Unidas (ONU) contra o aquecimento global e ressuscitar a indústria carvoeira de seu país.

     (Por Yeganeh Torbati)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below