22 de Novembro de 2016 / às 11:57 / em um ano

Reino Unido diz a Trump que não há espaço para Farage como embaixador nos EUA

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido minimizou nesta terça-feira a inédita demonstração de apoio do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, para que o líder da campanha pela saída britânica da União Europeia Nigel Farage seja nomeado embaixador britânico em Washington, dizendo claramente que o cargo não está disponível.

Nigel Farage discursa em comício de Donald Trump durante a eleição presidencial dos EUA. 24/08/2016 REUTERS/Carlo Allegri

Trump, que logo depois de sua vitória na eleição presidencial encontrou Farage antes de receber qualquer líder da UE, disse no Twitter que “muitas pessoas” gostariam de ver o ex-operador de metais como embaixador britânico nos EUA.

“Ele faria um grande trabalho!”, disse Trump em publicação no Twitter.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, que cumprimentou Trumo pela vitória, foi rápida em rejeitar a proposta incomum de Trump.

“Não há vaga”, disse um porta-voz do governo britânico quando perguntado nesta terça-feira sobre a declaração de Trump. “Nós já temos um excelente embaixador nos EUA”.

Farage, que passou décadas fazendo campanha pela saída do Reino Unido da UE e ajudou a forçar o ex-primeiro-ministro David Cameron a convocar o referendo de junho que decidiu pelo chamado Brexit, discursou em um comício de campanha de Trump durante as eleições e visitou o presidente eleito após sua vitória.

Como líder do Partido da Independência do Reino Unido e um dos principais líderes da vitoriosa campanha pelo Brexit, Farage repetidamente irritou líderes da UE ao prever o colapso do bloco europeu, que ele diz ser administrado por uma pequena elite de “idiotas”.

Farage disse que a sugestão de Trump para que ele se torne embaixador veio como uma surpresa, mas que o presidente eleito entende o que é lealdade de uma forma que políticos de carreira não compreendem.

“Eu estou em uma boa posição com o apoio do presidente eleito para ajudar. O mundo mudou e é hora de Downing Street mudar também”, disse Farage em um artigo escrito para o site de notícias Breitbart, fazendo referência à residência oficial da premiê britânica.

“Eu faria qualquer coisa para ajudar nosso interesse nacional e para ajudar a cimentar os laços com a próxima administração norte-americana”, disse Farage.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below