28 de Novembro de 2016 / às 16:16 / em um ano

ENTREVISTA-Seleção virou a página do 7 x 1 com futebol eficiente e bonito, diz Tite

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A um jogo de garantir a classificação antecipada para Copa do Mundo de 2018, a seleção brasileira não vai baixar a guarda após assegurar a vaga e manterá o alto nível que a levou à liderança das eliminatórias sul-americanas e a virar a página da goleada por 7 x 1 para a Alemanha, afirmou nesta segunda-feira o técnico Tite.

Tite concede entrevista à Reuters no Rio de Janeiro. 28/11/2016. REUTERS/Sergio Moraes

Em entrevista à Reuters em sua sala na sede da CBF no Rio de Janeiro, o técnico afirmou que espera que a classificação ao Mundial possa ser alcançada já no jogo com o Uruguai, em março do ano que vem, e reconheceu que não esperava obter resultados tão rapidamente como alcançou à frente da seleção.

“A classificação está bem encaminhada, falta muito pouco. Não vamos baixar a guarda, não vamos deixar de estar mobilizados para essa classificação, e a possibilidade já é no próximo jogo”, afirmou o treinador, de 55 anos, que tem retrospecto de seis vitórias em seis jogos à frente da seleção.

Tite assumiu a seleção brasileira na vaga de Dunga em junho, com o Brasil em sexto lugar nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018 e após duas eliminações frustrantes na Copa América. Além dos resultados ruins, o time era criticado pelo mau futebol e a dependência do brilho de Neymar, que também não vinha acontecendo.

Em apenas cinco meses de trabalho o técnico conseguiu reverter completamente a situação. Foram seis vitórias seguidas, incluindo um 3 x 0 sobre a arquirrival Argentina, com um saldo de 17 gols marcados e apenas um sofrido.

O time saltou para a ponta da tabela das eliminatórias, a apenas um ponto de assegurar matematicamente a vaga no Mundial da Rússia, e alcançou a vice-liderança do ranking da Fifa.

“Achava que seria mais complicado, com menos resultados”, disse o treinador. “Eu não imaginava que tivesse todos esses números, e mais do que os números, a forma. Conseguimos manter sempre um padrão bom de atuação. Isso foi significativo.”

Com as vitórias, Tite considera que a seleção conseguiu “virar a página” da derrota para a Alemanha por 7 x 1 na semifinal da Copa do Mundo de 2014, em casa, e iniciar uma nova história com vistas ao próximo Mundial.

“Virar a página é uma expressão que demonstra bem. Nós estamos construindo um novo momento na seleção, é um momento de classificação, de consolidação de equipe, com um futebol que se apresentou eficiente e bonito e que precisa ser consolidado”, afirmou.

Tite chegou à seleção credenciado por um grande sucesso nos clubes por onde passou, em especial o Corinthians, de onde saiu para assumir a equipe nacional. Foi duas vezes campeão brasileiro, e vencedor da Libertadores e do Mundial de Clubes pelo time paulista.

O treinador mudou a forma de jogar da seleção ao escalar o meio-campo com dois volantes de boa saída de bola (Paulinho e Renato Augusto) e utilizar o jovem Gabriel Jesus como referência de ataque, ao lado de Neymar e Philippe Coutinho na linha de frente.

Segundo o treinador, uma soma de fatores possibilitou à seleção dar a volta por cima, incluindo o momento de jogadores importantes em seus clubes, a qualidade técnica dos próprios jogadores e a vitória logo no primeiro jogo contra o Equador (3 x 0).

”Alguns detalhes foram importantes, a qualidade técnica individual dos atletas é a essência. Nenhum técnico do mundo vai conseguir produzir se não tiver qualidade técnica no seu elenco”, afirmou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below