8 de Dezembro de 2016 / às 11:15 / 10 meses atrás

Paquistão chora 47 vítimas de acidente aéreo; investigadores buscam respostas

ISLAMABAD (Reuters) - O Paquistão lamentou nesta quinta-feira as 47 mortes do pior acidente aéreo no país em quatro anos, entre eles um famoso roqueiro que virou pregador muçulmano, duas crianças pequenas e três estrangeiros, enquanto as autoridades tentam descobrir a causa do desastre.

Equipes de resgate em meio a destroços de avião após acidente no Paquistão. 08/12/2016 REUTERS/Faisal Mahmood

Inicialmente se acreditou que a culpa foi de uma falha nos motores, mas muitas dúvidas permanecem, despertando novos temores sobre o histórico de segurança da empresa aérea estatal deficitária Pakistani International Airlines.

A aeronave ATR-42 envolvida na tragédia recebeu manutenção frequente, incluindo um certificado “A-check” em outubro, disse o presidente do conselho da companhia, Muhammad Azam Saigol.

“Quero deixar claro que era uma aeronave perfeitamente segura”, afirmou Saigol, descartando falha técnica ou humana.

O avião parece ter sofrido uma pane em um de seus dois motores turbo-hélice pouco antes da queda, disse ele, mas isto teria que ser confirmado por uma investigação.

“Acho que não houve falha técnica ou falha humana”, disse ele em uma coletiva de imprensa no final da quarta-feira. “Obviamente haverá uma investigação apropriada”.

Manifestações de pesar vieram à tona logo depois que o voo PK661 se chocou com a encosta de uma montanha perto da cidade de Havelian, na província de Khyber-Pakhtunkhwa, no final da tarde de quarta-feira, depois de decolar do resort montanhoso de Chitral.

O avião caiu a apenas 50 quilômetros de seu destino, o aeroporto internacional da capital Islamabad.

Grande parte dos lamentos se deveu à morte de Junaid Jamshed, vocalista da Vital Signs, um dos primeiros e mais bem-sucedidos grupos de pop e rock do Paquistão nos anos 1990, que abandonou a carreira musical em 2001 para se tornar um pregador itinerante do grupo conservador Tableeghi Jamaat.

Duas crianças pequenas, três estrangeiros e cinco tripulantes estavam entre os passageiros, de acordo com a listagem do voo.

Os estrangeiros eram dois austríacos e um chinês, disse a linha aérea. Um membro da família real de Chitral, sua esposa e família estão entre os mortos, além de um funcionário do governo de Chitral, Osama Ahmad Warraich, cuja filha pequena e esposa também pereceram, informou o jornal Dawn nesta quinta-feira.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below