31 de Dezembro de 2016 / às 12:57 / 10 meses atrás

Rebeldes sírios dizem que cessar-fogo será nulo se violações do governo continuarem

BEIRUTE (Reuters) - Grupos rebeldes sírios disseram neste sábado que vão considerar o cessar-fogo mediado por Rússia e Turquia “nulo e inválido” se as forças do governo de Damasco e seus aliados continuarem a violar o acordo de trégua.

A Rússia, que apoia o presidente sírio, Bashar al-Assad, fez um pedido à Organização das Nações Unidos (ONU) para que conceda sua aprovação ao frágil cessar-fogo, o terceiro este ano na tentativa de acabar com a guerra de quase seis anos na Síria.

Confrontos e ataques aéreos têm persistido em algumas aéreas desde a entrada em vigor do cessar-fogo na sexta-feira, apesar de o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, grupo que monitora o conflito, ter dito neste sábado que a trégua estava sendo respeitada na maior parte do país.

“Contínuas violações do regime e bombardeiros e tentativas de ataque a áreas sob controle de facções revolucionárias irão tornar o acordo nulo e inválido”, disseram diversos grupos rebeldes em um comunicado conjunto.

Segundo o texto, as forças do governo e seus aliados têm feito pressão por avanços, principalmente na área a noroeste de Damasco.

A Turquia, que apoia a oposição armada a Assad, e a Rússia mediaram o acordo de cessar-fogo na esperança de prepararem o terreno para negociações de paz no Cazaquistão em 2017.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below