26 de Janeiro de 2017 / às 21:58 / em 9 meses

Jovair tem encontro com Temer e garante que mantém candidatura à presidência da Câmara

BRASÍLIA (Reuters) - Apesar das tentativas do Palácio do Planalto de evitar uma divisão da base aliada na disputa pela presidência da Câmara, o deputado Jovair Arantes (PTB-GO) saiu nesta quinta-feira de uma audiência com o presidente Michel Temer garantindo que mantém a candidatura e que vencerá a disputa com o atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Deputado Jovair Arantes durante sessão da comissão de impeachment em Brasília 06/04/2016 REUTERS/Adriano Machado

“Pode ter certeza que eu vou ser o próximo presidente da Câmara”, disse Jovair, garantindo que não está sofrendo pressão para desistir da candidatura.

O governo gostaria de ver a base unida em torno da candidatura de Maia, mas não conseguiu esvaziar o nome de Jovair, que tem bom trânsito no chamado baixo clero - deputados de menor expressão. O plano era que Maia vencesse em primeiro turno, mas Jovair pode obrigar uma disputa em segundo turno.

O governo já ofereceu ao deputado o Ministério do Trabalho, pasta hoje ocupada por Ronaldo Nogueira, outro deputado do partido. “Se Jovair desistisse hoje, amanhã ele era ministro”, disse uma fonte palaciana. A fonte reconhece, no entanto, que o deputado conquistou um espaço e dificilmente desistirá.

O outro candidato da base, Rogério Rosso (PSD-DF), anunciou que sua candidatura à presidência da Casa está suspensa até que o Supremo Tribunal Federal (STF) se manifeste sobre a possibilidade de reeleição do atual presidente.

Rosso ficou sem o suporte de seu partido, cuja cúpula já sinalizava o apoio a Maia desde o início do mês e cuja bancada divulgou por nota que apoiaria o atual presidente na eleição de fevereiro.

Rosso e Jovair defendem que a candidatura de Maia é ilegal - argumentam que um presidente não poderia ser reeleito dentro da mesma legislatura. “Tenho certeza que a candidatura é inconstitucional, mas quem tem que responder é o Supremo Tribunal Federal”, disse Jovair.

Dificilmente, no entanto, a corte irá analisar a situação antes da eleição, que ocorre no dia 2 de fevereiro.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below