5 de Fevereiro de 2017 / às 18:41 / em 10 meses

Marine Le Pen lança candidatura à Presidência da França com promessa de lutar contra globalização

LYON (Reuters) - A líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, disse neste domingo a milhares de apoiadores que irá protegê-los contra o fundamentalismo islâmico e a globalização se for eleita presidente da França em maio.

Impulsionada pela vitória de Donald Trump nos Estados Unidos e o voto dos britânicos para deixar a União Europeia, a Frente Nacional (FN), partido de Le Pen, que é contra a imigração e a União Europeia, espera um impulso populista similar na França.

Com o conservador François Fillon, favorito até o momento, envolvido em um escândalo sobre pagamentos suspeitos a sua esposa, e dúvidas sobre a força do centrista Emmanuel Macron, que ainda não foi testado, a FN, de Le Pen, diz que pode reverter as pesquisas que a veem perdendo no segundo turno.

“O que está em jogo nesta eleição... é se a França ainda pode ser um país livre”, disse Le Pen a apoiadores, com bandeiras da França e bradando “este é o nosso país”, no lançamento de sua campanha à corrida presidencial. “A divisão não é mais entre direita e esquerda, mas entre patriotas e globalizadores”.

Em 144 “comprometimentos” publicados no domingo, Le Pen diz que limitará drasticamente a imigração, expulsará todos os imigrantes ilegais e preservará certos direitos atualmente concedidos a todos os residentes, incluindo a educação gratuita, apenas a cidadãos franceses.

Um governo da FN também retiraria a França da zona do euro, faria um referendo sobre a participação na União Europeia e adicionaria impostos às importações e aos contratos de trabalho de estrangeiros, segundo as propostas de Le Pen.

“Os líderes do passado escolheram a globalização desregulamentada. Eles disseram que seria algo feliz e acabou se transformando em uma atrocidade”, disse Le Pen. “A globalização financeira e a globalização islâmica estão ajudando uma a outra... Estas duas ideologias querem deixar a França de joelhos.”

Embora Le Pen tenha buscado tornar a FN mais aceitável à maioria dos eleitores desde que assumiu o cargo de seu pai, Jean-Marie Le Pen, em 2011, seu discurso neste domingo deixou claro que sua política contra a imigração e a UE permanecem no centro de sua agenda.

Le Pen recebeu alguns dos aplausos mais estrondosos durante seu discurso, com a plateia aplaudindo de pé ao som de “França! França!” e “Este é nosso país” quando prometeu expulsar todos os estrangeiros condenados por um crime ou contravenção e quando disse que imigrantes sem documentos nunca poderão receber permissão legal para permanecer na França ou obter tratamentos de saúde gratuitos.

A multidão ecoou em resposta: “Nós vamos vencer! Nós vamos vencer!”

Reportagem adicional por Simon Carraud

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below