21 de Fevereiro de 2017 / às 16:31 / em 10 meses

Com maior parte dos votos apurados, Equador caminha para segundo turno em eleição presidencial

QUITO (Reuters) - O Equador caminha para um segundo turno em abril entre o candidato esquerdista governista Lenin Moreno e o ex-banqueiro Guillermo Lasso na eleição presidencial, com 94 por cento dos votos do primeiro turno apurados nesta terça-feira .

Moreno estava a menos de um ponto percentual da margem necessária para evitar um segundo turno em 2 de abril e continuar o governo esquerdista, no momento em que a América do Sul segue amplamente para a direita.

Com equatorianos irritados pela situação econômica e escândalos de corrupção, a oposição divide votos entre sete candidatos e a governista Aliança País continua popular com muitos eleitores graças a programas sociais.

Caso o segundo turno seja realizado, a oposição deve apoiar Lasso, que prometeu criar empregos e investigar escândalos de corrupção.

À medida que resultados eram divulgados, Moreno estava com pouco menos de 40 por cento de votos e uma diferença de 10 pontos percentuais sobre seu rival mais próximo para vencer sem segundo turno.

Ele tinha 39,18 por cento dos votos válidos, contra 28,38 de Lasso, com 93,8 por cento dos votos apurados, segundo números oficiais preliminares divulgados nesta terça-feira.

O conselho eleitoral disse que não haverá total clareza até por volta da quinta-feira por conta da lentidão da apuração em áreas isoladas e de votos no exterior, além de atrasos burocráticos e “inconsistências” em algumas cédulas.

Reportagem de Alexandra Valencia

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below