3 de Março de 2017 / às 16:48 / em 9 meses

Tite admite ansiedade por classificação e diz buscar retomada do desempenho de 2016

SÃO PAULO (Reuters) - A seleção brasileira buscará nos primeiros jogos oficiais do ano a classificação para a Copa do Mundo de 2018, o que gera pressão e expectativa, segundo o técnico Tite, que disse esperar que o time retome o desempenho de 2016 nas partidas contra Uruguai e Paraguai.

Tite, durante entrevista em São paulo 3/3/2017 REUTERS/Paulo Whitaker

Tite convocou nesta sexta-feira 23 jogadores para os confrontos contra Uruguai e Paraguai, no final do mês, quando a seleção poderá garantir matematicamente a vaga para o Mundial da Rússia.

“Tem que trabalhar em cima dessa pressão. A classificação é real, verdadeira, não está consolidada. Nosso trabalho nos deixou nessa condição e isso gera expectativa, a adrenalina sobe, e eu fico focado nesse momento”, disse o técnico em entrevista coletiva em São Paulo.

Desde que Tite assumiu a seleção brasileira, em junho, o time soma seis vitórias seguidas nas eliminatórias, deixou uma posição incômoda na tabela e lidera com 27 pontos, quatro pontos a mais que o segundo colocado, o Uruguai.

Os últimos jogos na competição, no entanto, foram em novembro, e o objetivo agora é retomar as boas atuações mostradas no ano passado.

“Ficamos com uma lacuna maior, então a expectativa para o jogo com o Uruguai é um desempenho parecido com o do ano passado. Desempenho parecido com a média dos sete jogos”, disse Tite.

“Vejo confirmação e depois evolução, são poucos jogos, estou há muito pouco tempo na seleção”, completou.

A única partida disputada em 2017 foi o amistoso contra a Colômbia, em que o Brasil venceu com jogadores que atuam no país.

Sem poder contar com o atacante Gabriel Jesus, machucado, o técnico deixou em aberto a possibilidade de colocar Neymar como atacante centralizado, dizendo que prefere escalar os jogadores da forma que atuam nos clubes, mas que é “uma variável que pode acontecer”.

Para o confronto contra o Uruguai, no dia 23, em Montevidéu, Tite prevê dificuldades, citou a força ofensiva do adversário e destacou as seis vitórias em casa.

“Talvez a equipe que mais tempo esteja junto é o (técnico, Oscar) Tabárez com a seleção uruguaia. Tem uma mística toda, uma história muito grande, mas tem também nossas ambições. A gente sabe que jogar no Uruguai tem um clima de muito apoio”, afirmou o treinador brasileiro.

“Paraguai é uma equipe que fez jogos fora importantes e isso mostra o grau de dificuldade. Por isso da nossa atenção, sem baixar a guarda por estarmos com a classificação encaminhada.”

A partida contra o Paraguai, no dia 28, será na Arena Corinthians, clube com o qual Tite conquistou os principais títulos de sua carreira, incluindo a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes.

Depois de se esquivar em falar sobre o clima emotivo do jogo para ele, Tite reconheceu que será uma partida especial.

“Não consigo dividir sentimento de razão... tem um cunho de emoção forte, porque sou muito grato ao clube que me proporcionou estar técnico da seleção, tem um aspecto emocional. Não é discurso de pastor, é discurso de ser humano”, disse.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below