17 de Março de 2017 / às 14:49 / em 7 meses

Ministro da Justiça aparece em investigação sobre frigoríficos mas PF não vê crime

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Justiça e Segurança Pública, Osmar Serraglio, foi identificado em ligações investigadas pela Polícia Federal na operação Carne Fraca, que apura fraudes em fiscalizações do Ministério da Agricultura com um esquema de pagamento de propina, mas não foi identificado ato ilícito, afirmou nesta sexta-feira o delegado da PF Mauricio Moscardi Grillo.

Ministro da Justiça, Osmar Serraglio, em foto de arquivo. 29/03/2006 REUTERS/Jamil Bittar

Segundo o delegado, as ligações do ministro da Justiça, empossado no início do mês, foram tratadas na operação com contexto separado e foram encaminhadas para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

“Naquele momento, não houve ato errado que pudesse ser concluído no contato de Serraglio com uma pessoa investigada”, disse o delegado. “Não conseguimos concluir se houve interferência de Serraglio no esquema.”

Em nota, o ministro da Justiça afirmou que a operação é um exemplo “cabal” de que respeita a autonomia da PF e que soube da citação de seu nome na investigação “como um cidadão comum”.

“Se havia alguma dúvida de que o ministro Osmar Serraglio, ao assumir o cargo, interferiria de alguma forma na autonomia do trabalho da Polícia Federal, esse é um exemplo cabal que fala por si só”, diz a nota.

“A conclusão tanto pelo Ministério Público Federal quanto pelo juiz federal é a de que não há qualquer indício de ilegalidade nessa conversa degravada”, acrescenta a nota.

A operação da PF investiga fraudes em fiscalizações do Ministério da Agricultura com um esquema de pagamento de propina, envolvendo duas das maiores companhias globais da indústria de carnes, a JBS e a BRF. Um dos fatos identificados na operação foi o pagamento de propinas a fiscais para fábricas contaminadas continuarem funcionando, entre diversas outras irregularidades nas fiscalizações.

O delegado Moscardi Grillo afirmou ainda, em entrevista coletiva sobre a operação, que há indicação de que parte da propina a fiscais seria direcionada a partidos políticos.

Reportagem de Maria Carolina Marcello; Edição de Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below