12 de Abril de 2017 / às 15:26 / em 6 meses

"Vou deixar o Judiciário agir", diz Temer sobre inquéritos no STF contra ministros

Presidente Michel Temer. 06/04/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer disse nesta quarta-feira que deixará o Judiciário agir, ao ser perguntado se preocupa o fato de ter oito ministros com inquéritos autorizados pelo ministro Edson Fachin, relator dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal.

“Vou deixar o Judiciário agir”, disse Temer a jornalistas após o encerramento da segunda cerimônia com participação do presidente no Palácio do Planalto no dia seguinte à divulgação dos nomes de políticos que serão investigados com autorização do Supremo. [nL1N1HJ1XZ]

Durante seu discurso, Temer repetiu o que havia dito mais cedo na primeira cerimônia do dia, afirmando que “nada deverá paralisar” a atividade governamental. [nL1N1HK0PV]

“Avançamos muito, temos que avançar mais, o governo não pode parar”, disse o presidente.

”Aqui mais uma vez eu revelo aquilo que é uma trivialidade, mas que deve ser repetido com muita ênfase... o Executivo executa, o Legislativo legisla, o Judiciário julga. Cada um vai exercendo as suas funções, nada deverá paralisar a atuação governamental”, acrescentou.

Reportagem de Lisandra Paraguassu

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below