13 de Abril de 2017 / às 19:24 / em 8 meses

Temer nega em vídeo ter tratado de valores e negócios escusos em reunião com Odebrecht

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer usou as redes sociais para se defender da acusação de que teria tratado do recebimento de propina da empreiteira Odebrecht em uma reunião em seu escritório, em São Paulo, pouco antes das eleições de 2010.

Temer durante reunião em Brasília 11/4/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino

“É fato que participei de uma reunião em 2010 com representante de uma das maiores empresas do país. A mentira é que nessa reunião eu teria ouvido referência a valores financeiros ou negócios escusos da empresa com políticos”, disse o presidente, acrescentando que isso nunca teria acontecido nesta ou em qualquer outra reunião.

“O verdadeiro homem público tem que estar a altura dos seus desafios, que envolvem bons momentos e momentos de profundo desconforto. Minha maior aliada é a verdade, matéria-prima do Poder Judiciário, que revelará toda a verdade dos fatos”, completou.

A delação que envolve Temer foi feita por Márcio Faria, ex- Odebrecht Engenharia Industrial, que relatou a reunião no escritório de Temer, da qual teriam participado também o ex-deputado Eduardo Cunha e o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves.

Reportagem de Lisandra Paraguassu

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below