18 de Abril de 2017 / às 13:00 / em 6 meses

Polícia dos EUA pede ajuda para capturar suspeito de assassinato transmitido no Facebook

Homem que se identificou como Stevie Steve, em vídeo que fez de si mesmo no Facebook Live. Stevie Steve/Social Media

(Reuters) - Um suspeito de assassinato que a polícia disse ter publicado um vídeo ao vivo no Facebook matando a tiros um idoso na cidade norte-americana de Cleveland continuava foragido nesta terça-feira, e as autoridades fizeram um apelo por ajuda do público.

A polícia disse ter recebido “dezenas e dezenas” de informações e relatos de possíveis aparições de Steve Stephens, e que tentou persuadi-lo a se entregar quando conversou com ele pelo celular no domingo, depois do crime.

Mas Stephens continua à solta e a busca se ampliou para todo o país, informou a corporação.

O vídeo é a filmagem mais recente de um crime violento a surgir no Facebook, provocando questionamentos sobre como a maior rede social do mundo modera seu conteúdo.

Na segunda-feira a empresa disse que irá começar a analisar como monitora filmagens violentas e outros materiais questionáveis em resposta ao assassinato.

A polícia informou que Stephens usou o Facebook para postar um vídeo em que mata Robert Godwin Sr., de 74 anos.

Não se acredita que Stephens conhecesse Godwin, operário de fundição aposentado que reportagens dizem ter passado a manhã do domingo de Páscoa com o filho e a nora antes de ser morto.

“Quero que ele saiba o que tirou de nós. Ele tirou nosso pai”, disse a filha de Godwin, Tammy, à rede CNN na segunda-feira à noite. “Isso partiu meu coração”.

Na mesma entrevista, seu filho, Robby Miller, disse querer que o atirador seja levado à justiça e que sua família possa encerrar o assunto.

“Eu o perdoo porque somos todos pecadores”, disse. “Se você estiver aí fora, se estiver escutando, entregue-se”.

O vice-presidente do Facebook, Justin Osofsky, afirmou que a companhia está revendo o procedimento ao qual os usuários se submetem para relatar vídeos e outros materiais que violam os padrões da plataforma.

O vídeo do crime ficou disponível na rede social durante quase duas horas até ser relatado, informou o Facebook.

Stephens, que não tinha ficha criminal, não é suspeito de nenhum outro assassinato, segundo a polícia.

A última aparição confirmada de Stephens foi no local do homicídio. A polícia disse que ele pode estar dirigindo um Ford Fusion de cor branca ou creme e pediu a qualquer pessoa que avistar o suspeito ou o carro que ligue para a polícia ou para um número especial do FBI.

Por Brendan O'Brien em Milwaukee

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below