25 de Abril de 2017 / às 00:31 / em 6 meses

PSB fecha questão contra reformas trabalhista e da Previdência

BRASÍLIA (Reuters) - O PSB, partido da base do governo do presidente Michel Temer e que está à frente do Ministério de Minas e Energia com Fernando Coelho Filho, decidiu nesta segunda-feira fechar questão contra as reformas trabalhista e da Previdência.

“Foi uma decisão por voto da ampla maioria”, disse a senadora Lídice da Mata (BA), sobre a reunião da Executiva Nacional do PSB.

Segundo ela, o partido considerou que apesar dos recuos do governo sobre a reforma da Previdência, “ela continua prejudicial”. Na avaliação do PSB, as duas reformas “no seu âmago ferem os direitos do trabalhador brasileiro”, acrescentou a senadora.

O PSB tem uma bancada de 35 deputados federais. Com o fechamento de questão, quem votar contra a orientação do partido poderá sofrer sanções.

Ao mesmo tempo que a Executiva do PSB se reunia para decidir fechar questão contra as reformas, Coelho Filho participava de reunião no Palácio do Planalto com Temer e outros ministros para discutir estratégias para a aprovação das matérias.

Segundo o ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy, o representante do PSB “foi muito enfático” contra o fechamento de questão pelo partido sobre as reformas.

Reportagem de Maria Carolina Marcello

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below