27 de Maio de 2017 / às 15:34 / 5 meses atrás

Raikkonen garante pole e Ferrari domina 1ª fila do GP de Mônaco

MÔNACO (Reuters) - O veterano Kimi Raikkonen, da Ferrari, superou seu companheiro de equipe, Sebastian Vettel, para garantir no sábado a pole position para Grande Prêmio de Mônaco da Fórmula 1.

Vettel se classificou em segundo lugar e largará ao lado do finlandês de 37 anos na primeira fila, com o ritmo da Ferrari deixando os dois pilotos como claros favoritos para glamorosa corrida, que a equipe italiana venceu pela última vez em 2001, com Michael Schumacher.

A pole encerrou uma seca de nove anos para Raikkonen, cuja última havia sido em junho de 2008, 129 corridas atrás, quando ele era o campeão mundial e o alemão Vettel ainda tinha que ficar no topo de um pódio de Fórmula 1.

“Estou muito feliz por Kimi porque ele merece, o campeão vindo para fora”, disse Maurizio Arrivabene, chefe da equipe da Ferrari, após Raikkonen ter marcado a volta mais rápida, em um minuto e 12,178 segundos.

“Sebastian cometeu um erro na curva cinco, mas ter dois carros lá na frente significa que estou feliz.”

O tricampeão britânico Lewis Hamilton, seis pontos atrás do Vettel na classificação do mundial depois de cinco corridas, sofreu um duro golpe quando não conseguiu colocar sua Mercedes entre os dez mais rápidos e qualificou-se apenas em 14º lugar.

Mas Hamilton ganhou uma posição e largará em 13º, após a penalização de Jenson Button, de 15 lugares. Button, que está substituindo Fernando Alonso na McLaren, enquanto o espanhol disputa as 500 Milhas de Indianápolis, no domingo, havia se classificado em nono lugar.

As esperanças de Hamilton de uma última volta rápida para chegar à sessão final acabaram quando o estreante belga Stoffel Vandoorne esmagou seu McLaren no muro na saída para o complexo de piscina.

Isso trouxe bandeiras amarelas de advertência, forçando os carros que ainda não tinham passado pelo acidente a desacelerar com apenas alguns segundos restando para o final daquela etapa do treino de classificação.

“Foi uma infelicidade a bandeira amarela no final. Essa volta podia ter me colocado no top 10, e acho que eu teria lutado para estar entre os cinco primeiros”, disse Hamilton.

O finlandês Valtteri Bottas, companheiro do britânico na Mercedes, conseguiu o terceiro tempo. O piloto holandês de 19 anos da Red Bull, Max Verstappen, juntou-se a ele na segunda fila.

“Era tudo o que podíamos conseguir hoje, o carro vermelho estava rápido demais”, disse Bottas.

O australiano Daniel Ricciardo, que foi pole no ano passado, classificou-se em quinto, seguido pelo espanhol Carlos Sainz, da Toro Rosso. O brasileiro Felipe Massa, da Williams, largará em 14º.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below