1 de Junho de 2017 / às 10:20 / 5 meses atrás

Indústria na China tem contração pela 1º vez em quase um ano, mostra PMI

da região autónoma da Mongólia Interior. 31/10/2010 REUTERS/David Gray

PEQUIM (Reuters) - A atividade fabril da China contraiu inesperadamente em maio pela primeira vez em 11 meses e as empresas cortaram mais empregos à medida que a demanda enfraqueceu e os preços diminuíram os lucros, mostrou o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit nesta quinta-feira.

O indicador caiu para 49,6 no mês passado, abaixo da marca de 50 pontos, que separa crescimento de contração. O resultado veio abaixo da previsão de economistas de 50,1 para maio e do índice de 50,3 visto em abril, estendendo uma série de declínios a três meses desde a leitura de 51,7 em fevereiro.

O PMI contrasta fortemente com as leituras oficiais publicadas na véspera, que mostraram crescimento constante da indústria, mas o relatório Caixin tende a se concentrar em empresas menores, que não se beneficiam tanto do boom da construção como grandes empresas estatais e indústrias, como as siderúrgicas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below