21 de Junho de 2017 / às 12:52 / 6 meses atrás

May promete ouvir preocupações do empresariado britânico sobre Brexit

LONDRES (Reuters) - A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, prometeu nesta quarta-feira que irá ouvir mais as preocupações do empresariado a respeito da desfiliação britânica da União Europeia, o chamado Brexit, enquanto a rainha Elizabeth deu início aos trabalhos do Parlamento formalmente anunciando o programa de governo para os próximos dois anos.

Primeira-ministra britânica, Theresa May, durante abertura do Parlamento em Londres. 21/06/2017 REUTERS/Kirsty Wigglesworth

Prejudicada por uma eleição que privou seu Partido Conservador de uma maioria parlamentar, May também amenizou os compromissos com uma reforma na assistência social, a educação, a governança corporativa e os mercados de energia.

A rainha disse aos parlamentares das câmaras alta e baixa do Parlamento que o governo está comprometido em obter “o consenso mais amplo possível” sobre o Brexit, trabalhando com o Parlamento, governos locais, empresas e outros.

O discurso da rainha, que normalmente é um evento voltado à pompa e à circunstância, se tornou um teste crucial da habilidade de May para administrar o país durante seu período mais desafiador em gerações.

“A prioridade de meu governo é garantir o melhor acordo possível enquanto o país deixa a União Europeia”, disse a rainha.

O Discurso da Rainha, preparado por ministros e lido pela monarca, ocorre em um momento de agitação política inédita, já que May ainda não conseguiu fechar um acordo com o Partido Democrático Unionista (DUP), da Irlanda do Norte, para fortalecer seu governo.

“O resultado da eleição não foi aquele que eu esperava, mas este governo irá responder com humildade e determinação à mensagem que o eleitorado enviou”, disse a premiê ao apresentar suas propostas.

“Primeiro, precisamos acertar no Brexit. Isso significa obter um acordo que respeite o resultado do referendo do ano passado e o faça de maneira a angariar o máximo de apoio público”.

Os parlamentares terão que aprovar o discurso em uma votação, esperada para a próxima quinta-feira, que na prática será uma moção de confiança. Governos de minoria são uma ocorrência rara na política parlamentar britânica, na qual o sistema eleitoral normalmente produz uma maioria governamental.

O programa legislativo delineou uma série de políticas dominadas pelo Brexit, indicando que May está ansiosa para manter um apoio amplo à retirada da UE.

“Mesmo tendo em conta que este será um governo que consulta e ouve, está claro para nós que iremos finalizar o Brexit, trabalhando com o Parlamento, as empresas, as administrações restituídas e outros para termos uma saída suave e ordeira”, disse May.

Um documento informativo divulgado juntamente com o discurso disse que o governo irá intensificar suas consultas com o empresariado e outras partes interessadas para “testar e validar as posições e para continuar a ganhar o apoio da comunidade empresarial à medida que avançamos”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below