18 de Julho de 2017 / às 12:55 / em 3 meses

Goldman Sachs tem lucro líquido quase estável no 2º tri, mas receita com renda fixa despenca

Placa da Goldman Sachs na Bolsa de Valores de Nova York, Estados Unidos 18/04/2017 REUTERS/Brendan McDermid

(Reuters) - O Goldman Sachs teve lucro líquido trimestral praticamente estável no segundo trimestre, apesar da queda de 40 por cento nas receitas com transações com bônus, refletindo uma fraqueza mais ampla na atividade comercial que atormentou os grandes bancos dos EUA no último trimestre.

A receita da Goldman com operações de renda fixa, moedas e commodities caiu para 1,16 bilhão de dólares no trimestre encerrado em junho, ante 1,93 bilhão de dólares um ano antes, quando as negociações saltaram na esteira da votação do Brexit.

O Goldman, quinto maior banco dos EUA por ativos, geralmente é mais dependente da receita de negociação de títulos do que seus pares. Isso ajudou o banco a gerar grandes lucros na crise financeira de 2007-2008, mas as novas regulamentações limitaram esses negócios.

Foi o pior desempenho da divisão desde o quarto trimestre de 2015, deixando o Goldman Sachs aquém de concorrentes como JP Morgan e Citigroup, que registraram quedas de 19 e 6 por cento, respectivamente, nos resultados dos negócios em renda fixa.

A receita total do banco, incluindo a margem líquida financeira, encolheu 0,6 por cento no segundo trimestre, para 7,89 bilhões de dólares.

Apesar disso, o lucro líquido atribuído aos acionistas ficou praticamente estável em 1,63 bilhão de dólares no trimestre encerrado em 30 de junho.

Já o lucro por ação subiu para 3,95 dólares, conforme o número de papéis em circulação diminuiu quase 6 por cento. A expectativa média de analistas em levantamento da Thomson Reuters I/B/E/S apontava um lucro de 3,39 dólares por ação.

As despesas operacionais do Goldman recuaram cerca de 2 por cento, para 5,38 bilhões de dólares.

As ações do Goldman apresentavam um dos piores desempenhos entre os seis maiores bancos dos EUA. Até o fechamento de segunda-feira, acumulavam baixa de 4,3 por cento neste ano, bem abaixo do desempenho geral do setor financeiro do S&P 500, com ganhos acumulados de 6,7 por cento no ano.

Morgan Stanley, seu principal rival, divulga os resultados trimestrais na quarta-feira.

Por Sweta Singh, em Bengaluru, e Olivia Oran, em Nova York

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below