December 9, 2017 / 2:57 PM / 6 months ago

Erdogan e Macron pedem que EUA voltem atrás em decisão sobre Jerusalém, dizem fontes

ISTAMBUL (Reuters) - Tayyip Erdogan, da Turquia, e Emmanuel Macron, da França, trabalharão juntos para tentar persuadir os Estados Unidos a reconsiderarem sua decisão de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, disse uma fonte presidencial turca neste sábado.

Os dois líderes concordaram por telefone que a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, é preocupante para a região, segundo a fonte, acrescentando que Turquia e França fariam um esforço conjunto para tentar reverter a decisão.

Erdogan também falou pelo telefone com os presidentes do Cazaquistão, Líbano e Azerbaijão neste sábado sobre a questão, disse a fonte. Na quarta-feira ele pediu uma reunião urgente da Organização de Cooperação Islâmica na Turquia na próxima semana.

O status de Jerusalém tem sido um dos maiores obstáculos ao acordo de paz entre Israel e os Palestinos há gerações. A França tem apoiado a causa palestina. Em 2014, a Assembleia Nacional Francesa passou uma resolução não vinculativa pedindo que o governo reconheça a Palestina, mas o governo não o fez oficialmente.

Paris destacou no passado sua convicção de que uma solução de dois estados requer o reconhecimento da Palestina.

  (Reportagem de Murad Sezer)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below