December 17, 2017 / 1:01 PM / 9 months ago

Austrália prende homem acusado de tentar vender partes de mísseis em nome da Coreia do Norte

MELBOURNE, Austrália (Reuters) - A polícia australiana afirmou neste domingo que prendeu um homem acusado de trabalhar no mercado negro para vender componentes de mísseis e carvão em nome da Coreia do Norte, no primeiro caso do tipo já registrado no país.

O homem foi acusado sob legislações contra a proliferação de armas de destruição em massa, disse a polícia, e por violar sanções contra a Coreia do Norte.

O homem em Sydney foi identificado por emissoras locais como Chan Han Choi, 59, que vive na Austrália há mais de 30 anos e é descendente de coreanos.

“Este homem era agente leal da Coreia do Norte que acredita que estava agindo para servir um propósito patriótico mais elevado”, disse um representante da polícia federal australiana a jornalistas.

A polícia acusa o homem de agir como um corretor na venda de componentes de mísseis, incluindo software de orientação para mísseis balísticos, bem como de tentar vender carvão para terceiros na Indonésia e Vietnã.

A polícia informou que o homem estava em contato com altos oficiais da Coreia do Norte mas que nenhum componente de míssil chegou à Austrália. O acusado pode ser condenado a 18 anos de prisão.

Por Alana Schetzer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below