December 19, 2017 / 9:48 AM / 9 months ago

Assad acusa França de apoiar terrorismo, diz que país não pode falar sobre paz

AMÃ (Reuters) - O presidente da Síria, Bashar al Assad, acusou a França nesta terça-feira de apoiar massacres no seu país, o que torna impróprio que Paris discuta acordos de paz.

Presidente da Síria, Bashar al Assad, em Damasco 14/11/2017 SANA/Divulgação via REUTERS

“A França liderou o apoio ao terrorismo e suas mãos estão encharcadas com sangue sírio desde os primeiros dias, e nós não vemos que eles tenham mudado seu posicionamento significativamente”, disse Assad, segundo a mídia estatal síria, após receber uma delegação russa nesta segunda-feira.

“Aqueles que apoiam o terrorismo não têm nenhum direito de falar sobre paz”, acrescentou.

Na sexta-feira, a França acusou a Síria de não fazer nada para alcançar um acordo de paz após quase sete anos de guerra, e disse que o país está cometendo crimes de massa na região de Ghouta Oriental, onde 400 mil pessoas estão cercadas por forças do governo.

O presidente francês, Emmanuel Macron, disse na segunda-feira que a França irá estimular negociações de paz entre todos os envolvidos no conflito sírio, incluindo Assad, prometendo “iniciativas” no início do próximo ano.

Reportagem de Suleiman Al-Khalidi e Richard Lough, em Paris

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below