December 30, 2017 / 12:27 PM / 10 months ago

Egito condena ex-presidente Mursi e outros 19 a três anos de prisão por insultos ao judiciário

CAIRO (Reuters) - Uma corte criminal do Cairo sentenciou o ex-presidente egípcio Mohamed Mursi e 19 outras pessoas a três anos de prisão, neste sábado, e o multou em 2 milhões de libras egípcias (112.700 dólares) por insultos ao judiciário.

Outros julgados pela corte no mesmo caso, incluindo o ativista egípcio Alaa Abdel Fattah e o legislador e apresentador de televisão Tawfik Okasha, receberam multas entre 30 mil e 1 milhão de libras egípcias.

Ainda cabem recursos às sentenças.

Mursi, democraticamente eleito depois da revolução de 2011 no Egito, foi derrubado em meados de 2013 pelo então general Abdel Fattah al-Sisi, agora presidente, após protestos em massa contra o seu governo.

Ele foi imediatamente detido e está cumprindo uma pena de 20 anos, após ter sido condenado por incitar a morte de manifestantes durante manifestações em 2012.

Por Mostafa Hashem e Mohamed Abdellah

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below