January 10, 2018 / 8:46 PM / in 7 months

Candidatura de Maia à Presidência pode ser lançada em convenção do DEM, diz líder do partido

BRASÍLIA (Reuters) - A candidatura do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), à Presidência da República pode ser lançada já no dia 28 de fevereiro, durante a convenção do partido, disse à Reuters o líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB).

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, durante reunião em Brasília 17/10/2017 REUTERS/Adriano Machado

Segundo Efraim, a data não está totalmente definida ainda, mas a convenção é o momento mais provável.

“A candidatura é uma realidade. O momento ainda não está totalmente definido, mas a convenção é o local ideal, com todo partido reunido. A pré-candidatura está na rua já”, disse.

A convenção do DEM estava marcada para o dia 6 de fevereiro. Foi mudada para o final do mês para atender a um pedido de Maia, que gostaria de ver a reforma da Previdência aprovada na Câmara antes de anunciar sua candidatura formalmente. A votação está prevista para 19 de fevereiro.

Desde o ano passado, o DEM prepara o partido para uma candidatura própria. Alguns nomes, como o do senador Ronaldo Caiado (GO) chegaram a ser lembrados, mas Maia -que inicialmente chegou a dizer que “sabia o seu tamanho” e não teria condições de ser candidato à Presidência- acabou por se tornar a melhor alternativa do DEM.

Nas últimas pesquisas eleitorais, o presidente da Câmara, pouco conhecido fora do circuito Rio de Janeiro-Brasília, aparecia com apenas 1 por cento de intenções de voto.

“A candidatura do Rodrigo não é personalista, é um conceito. E vai crescer o conceito de candidatura de centro, agregadora, para unificar o país”, disse Efraim.

Maia divide com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a tentativa de se ter uma candidatura única da base do governo Temer. Os dois disputam ainda a liderança na aprovação da reforma da Previdência que, avaliam, permitirá o próximo governo ter mais fôlego para investimentos.

Em entrevista à Reuters, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou que o governo pretende ver sua base unificada em uma única candidatura que defenda o governo de Michel Temer, e citou Meirelles e Maia como candidatos viáveis.

Nas próximas semanas, o presidente da Câmara pretende organizar uma agenda de viagens para se tornar mais conhecido.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below