February 6, 2018 / 1:44 PM / 6 months ago

Sem citar Previdência, Jucá diz que 2018 será curto e defende medidas de ajuste fiscal

BRASÍLIA (Reuters) - O líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), afirmou nesta terça-feira que o ano de 2018 será curto e que o governo está trabalhando em uma agenda de votações no Congresso que inclui a Lei Geral das Telecomunicações, a questão da dívida dos Estados e a simplificação tributária, mas não citou a reforma da Previdência.

Líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), durante coletiva de imprensa em Brasília 23/05/2016 REUTERS/Adriano Machado

“O ano de 2018 será curto, teremos um esforço concentrado a partir de fevereiro. O planejamento para o ano é muito importante para ser feito. O governo já está trabalhando na agenda”, disse Jucá em mensagem publicada no Twitter.

O senador disse que “outras medidas de ajuste fiscal” precisam ser feitas, e lembrou ter um projeto sobre a independência do Banco Central com duplo mandato.

A reforma da Previdência está prevista para ser votada este mês na Câmara dos Deputados, apesar de o governo reconhecer que ainda não tem os votos necessários para aprovar a medida.

Em entrevista à RedeTV veiculada na segunda-feira, o presidente Michel Temer reconheceu que se a reforma não for aprovada na Câmara em fevereiro será difícil votá-la ainda este ano, sendo necessário avançar para outras pautas.

Reportagem de Maria Carolina Marcello; Texto de Pedro Fonseca

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below