February 11, 2018 / 5:54 PM / 10 months ago

Merkel defende concessões doloridas e nega perda de autoridade

BERLIM (Reuters) - A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu no domingo concessões “dolorosas” que ela fez ao Social Democratas (SPD) para assegurar um quarto mandato e disse que a crescente crítica entre os conservadores não era um sinal de que sua autoridade esteja perdendo força.

Questionada se ela planejava preparar um sucessor para liderar os conservadores na próxima eleição, Merkel disse que queria que a geração mais nova do seu Democratas Cristãos (CDU) preenchesse postos em uma nova coalizão com o SPD.

Em uma entrevista à emissora pública ZDF, ela comentou o crescente descontentamento entre os conservadores sobre sua decisão de dar ao SPD o poderoso Ministério das Finanças.

“Eu entendo a decepção”, disse Merkel.

“E agora nós precisamos mostrar que podemos começar um novo time”, acrescentou. “Nós temos seis postos ministeriais para preencher e do meu ponto de vista, nós precisamos assegurar que não sejam consideradas apenas pessoas com mais de 60 anos, mas também os mais jovens.”

Por Joseph Nasr

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below