March 30, 2018 / 8:22 PM / 7 months ago

Cientista do MIT recebe 15 meses de prisão por insider trading

NOVA YORK (Reuters) - Um cientista associado do Massachussetts Institute of Technology (MIT) foi sentenciado nesta sexta-feira a 15 meses de prisão depois de admitir a prática de insider trading na fusão de uma companhia mineradora em que sua mulher, uma advogada corporativa, estava trabalhando.

Fei Yan, 31, nativo de Nanjing, na China e associado no MIT foi sentenciado pela juíza distrital KatherineForrest em Manhattan. Também foi determinado que ele tenha 11.429 dólares confiscados por negócios suspeitos.

A declaração de culpado para Yan se baseia na aquisição de opções de ações da Stillwater Mining Co nas três semanas anteriores ao anúncio de sua aquisição pela sul africana Sibanye Gold Ltd, no dia 9 de dezembro de 2016, por 2,2 bilhões de dólares.

Procuradores disseram que Yan usou uma conta de corretagem criada em nome de sua mulher antes de fazer as negociações ilegais.

Eles disseram que ele fez alguns negócios depois de conduzir buscas na internet por “como a sec (comissão de valores mobiliários dos EUA) detecta negociações pouco usuais” e “insider trading com conta internacional” e ler artigos intitulados “Fiscalização de Insider Trading dos EUA se torna Global” e “Quer cometer insider trading? Aqui está como não fazer”.

Advogados de Yan não responderam imediatamente aos pedidos por comentários.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below