April 23, 2018 / 10:44 AM / 4 months ago

Governista Abdo vence eleição no Paraguai e mantém conservadores no poder

ASSUNÇÃO (Reuters) - O candidato governista no Paraguai, Mario Abdo Benítez, um jovem conservador com laços com a última ditadura do país, venceu as eleições presidenciais no domingo com a promessa de manter o rumo econômico e atrair mais investimentos ao país.

Presidente eleito do Paraguai, Mario Abdo Benítez, discursa para simpatizantes em Assunção 22/04/2018 REUTERS/Mario Valdez

Abdo, do governista Partido Colorado, tinha 46,46 por cento dos votos contra 42,72 por cento de seu principal rival, Efraín Alegre, da aliança oposicionista de centro-esquerda, com 98 por cento das seções eleitorais contabilizadas.

“O resultado é irreversível”, disse o presidente do Tribunal Superior de Justiça Eleitoral (TSJE), Jaime Bestard.

A vitória de Abdo foi muito mais estreita do que o projetado pelas pesquisas eleitorais, assim como por algumas sondagens de boca de urna, e levou o adversário a não reconhecer a derrota.

Abdo, filho do secretário privado do ditador Alfredo Stroessner, que governou o Paraguai com mão de ferro por 35 anos até 1989, tornou-se candidato após vencer a poderosa corrente do atual presidente Horacio Cartes.

“Acabaram as divisões estéreis”, disse Abdo, de 46 anos no seu discurso de vitória diante de milhares de simpatizantes que agitavam bandeiras vermelhas e dançavam em frente à sede do partido.

“Nossas diferenças têm que servir para construir... nós somos construtores e sejam bem-vindos todos aqueles que querem construir uma pátria justa, uma pátria com igualdade, uma pátria com moral, com instituições fortes, independentes”, acrescentou o presidente eleito em suas primeiras palavras, recordando ainda seu pai, cujo túmulo ele visitou no domingo.

Abdo representa a continuidade e propõe impostos baixos e isenções para estimular o investimento estrangeiro e a produção agrícola do país, quarto exportador mundial de soja e importante produtor pecuário.

O ex-senador, educado nos Estados Unidos e conhecido como “Marito”, também disse que quer construir laços com a China sem comprometer o vínculo diplomático com Taiwan.

“Ele (Abdo) carrega o tema do seu passado, mas acredito que agora tem a oportunidade de demonstrar que é outra coisa e apostar mais pelo povo, investir mais em saúde, em infraestrutura. Acredito que ele vai nos mostrar algo diferente”, disse Lorena Ramírez, de 30 anos, que vestia uma camisa vermelha com a palavra “Marito”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below