July 1, 2018 / 2:09 PM / 4 months ago

México elege neste domingo seu novo presidente com López Obrador como favorito

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Os mexicanos vão às urnas neste domingo para umas eleições que provavelmente darão a vitória a um político anti-sistema que pode injetar uma nova dose de nacionalismo no governo e aumentar a divisão entre o país e os Estados Unidos de Donald Trump.

O ex-prefeito da cidade do México Andrés Manuel López Obrador tem liderado as pesquisas de intenção de voto durante toda a campanha e seria o primeiro líder das esquerdas a assumir a presidência em décadas no México, se consegui derrotar o centrista Partido Revolucionário Institucional (PRI).

Segundo colocado nas eleições de 2012 e 2016, López Obrador se coloca como o único homem capaz e limpar uma classe política cuja credibilidade está no chão pela corrupção, altos índices de criminalidade e anos de fraco crescimento econômico.

“O novo presidente do México terá autoridade moral e política para exigir a todos que se comportem com integridade e façam da honestidade uma prioridade”, disse o candidato em seu ato de fim de campanha em um estádio de futebol na capital mexicana, na última quarta-feira.

A lei mexicana proíbe que o atual presidente, Enrique Peña Nieto, tente a reeleição. Mas, de qualquer forma, sua popularidade desabou com investigações sobre supostos conflitos de interesse e escândalos de malversação de recursos públicos que envolveram as principais lideranças do PRI.

López Obrador não tem sido muito claro nos detalhes das suas futuras políticas. Na intenção de conseguir o apoio de nacionalistas econômicos, liberais de esquerda e conservadores sociais, promete reduzir a desigualdade, melhorar os salários e os investimentos sociais, assim como ter um orçamento ajustado.

Claro opositor da agenda econômica do governo, suas críticas têm sido moderadas por assessores amistosos aos setores empresariais. Ainda assim, tem aventado a ideia de convocar referendos para resolver questões que dividem o país, como continuar a abertura de petróleo e derivados iniciada por Peña Nieto.

AMEAÇA TRUMP

Se vencer as eleições, López Obrador enfrentará uma conjuntura mais dura em termos de segurança que se antecessor. A campanha eleitoral tem sido a mais sangrenta na história recente do país e os atentados estão em níveis recordes.

O próximo presidente também herdará as disputados com o presidente americano, Donald Trump, em áreas como migração e comércio. Trump tem ameaçado lançar os Estados Unidos em uma custosa guerra comercial pelo Tratado de Livre Comércio da América do Norte e sua insistência para que o México pague pelo muro que pretende construir na fronteira entre os dois países.

López Obrador tem mostrado prudência e quer alcançar um acordo em que o México trabalharia para frear a imigração em troca de apoio econômico.

Reportagem de Lisandra Paraguassu

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below