August 1, 2018 / 6:45 PM / 3 months ago

Trump diz que secretário de Justiça deveria encerrar "já" inquérito sobre a Rússia

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira que o secretário de Justiça, Jeff Sessions, deveria encerrar uma investigação federal sobre a interferência da Rússia na eleição presidencial de 2016 e uma possível cooperação da campanha de Trump com Moscou.

Trump faz discurso em Tampa 31/7/2018 REUTERS/Carlos Barria

O presidente republicano vem se queixando há tempos do inquérito criminal sobre sua conquista da Casa Branca, mas o comentário desta quarta-feira pareceu ser seu apelo mais direto pelo fim da investigação do procurador especial Robert Mueller.

Em uma série de tuítes, Trump classificou como uma “FARSA TOTAL” a ideia de que sua campanha trabalhou com Moscou. “Esta é uma situação terrível e o secretário de Justiça Jeff Sessions deveria acabar com esta caça às bruxas manipulada já, antes que ela continue a manchar nosso país ainda mais”, disse.

A Casa Branca afirmou que o tuíte não era uma ordem para Sessions e que Trump estava expressando sua frustração com a duração do inquérito.

Trump também alegou que Mueller está “totalmente em conflito”. Ele não apresentou nenhuma prova de que a equipe liderada por Mueller, um republicano nomeado por um republicano, o trata com parcialidade.

O primeiro julgamento resultante do inquérito sobre o papel russo na eleição começou na terça-feira em Alexandria, no Estado da Virgínia. Nele, Paul Manafort, ex-gerente de campanha de Trump, enfrenta 18 acusações de fraude bancária e tributária.

Uma porta-voz do Departamento de Justiça disse que o organismo não tem nenhum comentário imediato sobre o tuíte de Trump a respeito do encerramento da apuração de Mueller.

Rudy Giuliani, o advogado pessoal de Trump, disse que seu cliente expressou no tuíte uma opinião defendida há tempos por sua equipe.

“Estamos dizendo há meses que é hora de encerrar este inquérito. O presidente expressou a mesma opinião”, declarou Giuliani à Reuters.

Trump vem atacando Sessions continuamente por se abster da investigação sobre a Rússia em março de 2017. Sessions citou seu papel de conselheiro sênior da campanha presidencial de Trump e indicou o vice-secretário de Justiça, Rod Rosenstein, para supervisionar a investigação.

Rosenstein, por sua vez, indicou Mueller e é a pessoa que tem autoridade para demiti-lo.

Mueller tem amplo apoio no Congresso, onde os republicanos governistas controlam as duas casas. Seis senadores republicanos que participariam de uma votação nesta quarta-feira desaprovaram o tuíte de Trump pedindo o fim do inquérito.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below